Nova Berith
Ser Sorriso de Deus para o mundo

Programação

Devido ao aumento de casos da pandemia do novo Covid-19 e a necessidade do distanciamento social, as atividades presenciais foram reduzidas. Em compensação as atividades virtuais continuam.

Transmissão da Adoração ao Santíssimo Sacramento

Todas as quarta-feiras a partir das 21h.

Transmissão da Santa Missa

Aos sábados ou domingos. Acompanhe nossas redes sociais para saber os horários

Acompanhamento de Oração Online

Todas as quarta-feiras a partir das 20h.

Oração do Santo Terço Online

Todos os dias as 22h com Flaviane Montenegro

Nossa História

A Comunidade Católica Nova Berith foi fundada em 23 de maio de 1999. Nosso carisma é ser sorriso de Deus para o mundo, ser sinal de esperança e viver como testemunha do amor e da alegria. A fundadora é Janaína Lúcia Novais de Araújo Costa, e o cofundador, seu esposo, José de Oliveira Costa Filho. O nome berith invoca, no horizonte da escritura o pacto de amor profundo entre Deus e os homens, impacto devido à iniciativa amorosa de Deus, o qual implica também uma comunhão entre os homens, como irmãos, uma fraternidade. Nessa perspectiva, a palavra Berith, pode igualmente ser traduzida por aliança, comunhão, comunidade e fraternidade. Tudo, portanto, nasce da iniciativa amorosa do Deus que, em sua misericórdia, “ofereceu muitas vezes aliança aos homens” até àquela Nova, definitivamente, selada em Cristo.

O nome berith invoca, no horizonte da escritura o pacto de amor profundo entre Deus e os homens, impacto devido à iniciativa amorosa de Deus, o qual implica também uma comunhão entre os homens, como irmãos, uma fraternidade. Nessa perspectiva, a palavra Berith, pode igualmente ser traduzida por aliança, comunhão, comunidade e fraternidade. Tudo, portanto, nasce da iniciativa amorosa do Deus que, em sua misericórdia, “ofereceu muitas vezes aliança aos homens” até àquela Nova, definitivamente, selada em Cristo.

“Nossa missão é testemunhar o amor, a alegria e a esperança aos que estão perdidos. Isto acontece de várias formas: por meio de grupos de oração, catequese, retiros, encontros, assistência litúrgica nas celebrações e projetos sociais nas periferias existenciais, onde somos chamados”.

Janaína